[ editar artigo]

Silêncio felino

Silêncio felino

 

Observo suave caminhar,

o leve pisar, daquele gato.

Constrito sorvo absorto

a introspecção desse ato.

 

Sem alarido corta o remanso.

Em sutil movimento arredio,

salta um momento fugidio

para o silencioso descanso.

 

Como num ritual sagrado

cada dogma é celebrado

com reservada harmonia,

paz e inusitada calmaria.

 

Especulo por zeloso sigilo

que cerca ecumênico fato,

o sacro respeito ao sossego

que venero, saúdo e acato.

 

Alheio ao impassível felino

percebo aturdida verdade,

a importância do silêncio

pacificador da realidade.

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você