[ editar artigo]

Ré-Começar: Reflexões sobre tempos de pandemia, quarentena e isolamento.

Ré-Começar:  Reflexões sobre tempos de pandemia, quarentena e isolamento.

É perceptível que a vida está em constante movimento! O químico francês Lavoisier já dizia que na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma. Ciclo é uma palavra originária de um termo grego que significa uma série de fenômenos cíclicos, ou seja, que se renovam de forma constante. Desse modo não poderíamos pensar que o ciclo da vida fosse apenas formado de um início, um meio e um fim, a menos que imaginássemos o final como uma renovação constante, transformação, um ponto de partida para um recomeço. Claro que é necessário muita coragem para encarar as desconhecidas e misteriosas fases da vida. Alguns recomeços são mais tranquilos, outros mais turbulentos. 

Nada é tão fácil e a vida não vem com manual de instruções. Aprendemos à medida que vivemos cada instante, mas podemos e devemos parar às vezes, para respirar e reavaliar os nossos caminhos, refazendo metas, revendo objetivos, nos recriando... Assim já cantava o eterno Raul Seixas: “Tente! Levante sua mão sedenta e recomece a andar. Não pense que a cabeça aguenta se você parar”.

O Rubem Alves, psicanalista, educador, teólogo e escritor brasileiro nos traz que “Não haverá borboletas se a vida não passar por longas e silenciosas metamorfoses.” Os erros e acertos, perdas e ganhos, altos e baixos que a vida vai nos oferecendo devem servir sempre para sermos cada vez melhores. Mesmo com todas as incertezas da vida, uma coisa é certa, podemos aprender sempre. Quantos ciclos são necessários para reconhecermos o valor de um abraço?! Vamos sentir mais! Experimentar e espalhar mais amor pelo mundo! Precisamos valorizar o que realmente importa! Vale pensar sobre isso, mergulhando um pouco também na poesia do Bráulio Bessa: 

“(...) É preciso de um final pra poder recomeçar.

Como é preciso cair pra poder se levantar.

Nem sempre engatar a ré significa voltar.

Remarque aquele encontro. Reconquiste um amor.

Reúna quem lhe quer bem. Reconforte um sofredor.

Reanime quem tá triste e reaprenda na dor.

Recomece! Se refaça! Relembre o que foi bom.

Reconstrua cada sonho. Redescubra algum dom.

Reaprenda quando errar. Rebole quando dançar.

E se um dia lá na frente, a vida der uma ré,

Recupere a sua fé, e recomece novamente.”

(Texto de Luiza Moura de Souza Azevedo. Instagram: @luiza.moura.ef

Publicado antes em: 

https://www.isaude.com.br/noticias/detalhe/noticia/re-comecar/)

Literatura

EternizArte
Luiza Moura de Souza Azevedo
Luiza Moura de Souza Azevedo Seguir

Aprendiz das coisas da vida... Eterna amante das artes, fascinada pelos mistérios da mente humana. Acredito na poesia como oxigênio para a alma. Instagram: @luiza.moura.ef

Ler conteúdo completo
Indicados para você