[ editar artigo]

Preciso dizer sim

Preciso dizer sim

Era uma vez
Uma menina de verdade
Das q moram em sua cidade
Mas era menina moleque
Gostava de por tudo em xeque

Um dia
disseram pra ela
Que ela não era nada
Que pra nada prestava 
Que ela não era ninguém
Que não valia um vintém
E assim, quase um amém

Ainda bem que não foi o fim
O sentimento bateu forte, sim
O chão se abriu e tremeu
O corpo todo se entonteceu
Sabe, cuidado com o que for falar
As crianças costumam acreditar

e assim foi mais ou menos

Ainda bem que o tempo passa
E na fraqueza achou a Graça
E a vida se confunde com luta
E seu ringue diário foi a labuta
E passa cada estação
E nuvem volta a ser algodão

Vida de suor e lágrima
Pra reescrever cada página
Difícil é cortar o cordão
Quase impossível dizer esse não
Mas quando a Luz diz sim
A menina escreve outro fim

Mas quando há Luz enfim
A menina se diz sim 

E fim

Literatura

EternizArte
Fabiana Amorim
Fabiana Amorim Seguir

Às vezes sou estrela Às vezes peregrina Sou também vento E, por vezes, Brisa leve De vez em quando Tempestade Mas, Em raros e bons Tempos me torno flor

Ler conteúdo completo
Indicados para você