[ editar artigo]

Para não dizer que não falei das flores

Para não dizer que não falei das flores

Para não dizer que não falei das flores 
Meu coração 
palpitando forte todas as vezes que me lembrava 
Das tulipas  marcantes que me dava 
Até então, sossegava-me 
Purificando em ramos agerato
Também se expande o espirito e a alma das amarílis
É possível que te ame agora, que nenhum
Amor-perfeito  fora tão divino
 Usarás as toxinas da azaléa
Nas minhas tão belas flor-de-maio 
Haverá algum perigo a íris 
Tão pouco perdoei flor-de-lis 
regada pelo puro e límpido lírio
Guarda para ti o pensamento
Do cravo e a rosa 
Deixe o sol tocar em teu girassol
Ainda aqui jacinto?
Acautela-te antes das flores desabrocharem
Aguarde a primavera 
Devo dizer-te adeus rosa-do-deserto 
 Pois bem, eu t'o digo
Adeus 
Fiz juramentos mais sagrados 

"Para não dizer que não falei de flores" .

Autor- versifiqueiamor
 

Literatura

EternizArte
Letícia Oliveira
Letícia Oliveira Seguir

Leticia Oliveira é Escritora e estudante de pedagogia e educação especial, apaixonada por artes! E a literatura , crianças 😍 ( 71) BA Itaimbé BA

Ler conteúdo completo
Indicados para você