[ editar artigo]

Marcas

Marcas

 

Fissuras remetem

às trincas que indicam

rachaduras que lascam,

quebrando espelhos,

rompendo sonhos.

 

Marcas que ficam,

em rugas que lembram

o tempo passado,

como fino recado

da finitude do retrato.

 

Linhas que descrevem

o que histórias contam!

Dias não prescrevem,

e horas não arrematam

o que saudades encantam!

 

Lembranças apontam

a jovialidade esquecida,

em trincas guardadas,

com verniz, rematadas

sobre cores desvanecidas.

Literatura

TAGS

POEMA

TEMPO

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você