[ editar artigo]

Ilusórias inverdades

Ilusórias inverdades

Asclépio, filho de Apolo e Corônis

dominava a arte da manipulação

de ervas medicinais e cirurgias,

atendendo a qualquer oblação.

 

Suas filhas, deusas, também curavam.

Panaceia para os males tinha a solução,

e Higeia buscava preservar todos sãos.

Garantindo, assim, a humana devoção.

 

Indignamente, revive-se o passado grego.

Solenemente, ignora-se a ciência.

Devotamente, crê-se em asclepíades,

sacerdotes-médicos de Asclépio.

 

Busca-se a Panaceia para os dramas,

perde-se a noção do real panorama,

apela-se à Higeia e a outros mitos

como se resolvesse ser apenas conscrito.

 

Assim, relega-se a ética de Hipócrates,

pensador grego, médico e intelectual,

e os princípios medicina ocidental,

ao descaso, imerso em ilusórias inverdades.

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você