[ editar artigo]

Desastres noturnos

Desastres noturnos

Sinto gosto de sangue na boca, parece que levei alguns socos no estômago na noite anterior, não queria ter me despedido daquele jeito, mas fazer o que, se a noite é uma criança e eu só queria me divertir, eu não conseguia decifrar seu olhar, perdido em fumaça, nem você mesmo se encontrava, mudando de percepção tentei dançar contra a parede que me impedia de cair, me esbarrei algumas vezes com a mesa cheia de vidro, e eu acho que foi ali que notei, a vida é um mero acidente. 
C.

Literatura

EternizArte
Clara Lins
Clara Lins Seguir

Amo tudo que envolve arte, Estudante de comunicação, Fotógrafa amadora, e escrevo umas coisinhas ...

Ler conteúdo completo
Indicados para você