[ editar artigo]

Delírio

Delírio

Vou caminhado sozinho
os meus passos são lentos
no coração a tristeza
na alma um grande tormento

Os pensamentos turbados
procuro uma solução
mas não encontro a saída
nessa grande escuridão

E nesse conflito de alma
vou me perdendo no tempo
nesse caminho sem volta
eu sinto por um momento

O vento tocando meu rosto
sinto as lagrimas brotando
gosto salgado na boca
vou pela rua chorando

Mas de repente no céu
surge uma estrela brilhando
e ao lado dela o seu rosto
sorrindo e me chamando

E nesse meu devaneio
me vejo feliz ao teu lado
então nos dois abraçados
ficamos perdidos no espaço

Literatura

EternizArte
Claudio Silva
Claudio Silva Seguir

Sou um sonhador mor, gosto de ler ,viajar conhecer lugares diferentes, de escrever poesias, amo a natureza e a liberdade como o maior bem que o ser humano tem.

Ler conteúdo completo
Indicados para você