[ editar artigo]

Anseios de um novo ano

Anseios de um novo ano

 

O brilho de estrela intensa

esbarra no horizonte rubro,

iluminando caminhos turvos,

miragens de agruras densas.

 

Assim, constrói-se, aguarda-se

um novo nascer a despertar,

deseja-se, mimetiza-se

um novo acordar para acreditar.

 

Com o renascimento da justiça

há esperança que no novo dia,

ao término da noite mortiça,

o desalento dê lugar à alegria.

 

Um tempo em que a verdade

alicerce fortemente a civilidade,

garantindo a serena reconstrução

das bases da nossa civilização.

 

Na virada, da propalada passagem,

impõe-se, anseia-se, sem engano,

que tão esperado novo ano

não seja apenas uma miragem!

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você