[ editar artigo]

Acalento peculiar

Acalento peculiar

 

Atrás daquele horizonte,

marcado pelo vermelho rosado

do fim de mais um dia,

encontrei o destino,

pelo qual a muito ansiava.

 

Encontrei uma paz interior,

senti minh’alma vazia,

sem ódio ou rancor,

sem medo ou pavor,

nada, nada mais me preocupava.

 

Sim!

Atrás daquele horizonte,

Lá no fundo da paisagem,

Lá longe, depois dos montes,

procurei e achei a passagem.

 

Um vale iluminado,

cortado por um pequeno regato,

que de tão límpido,

tão brilhante,

chegava a ser singular,

singelo, não secular...

 

A sua intensidade

marcou-me tão profundamente,

que cada segundo

perdeu-se na eternidade

daquele acalento peculiar...

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você