[ editar artigo]

Vítima

Vítima

Morro.

Você me mata.

Morro de desejo quando sua língua toca minha pele

Morro de paixão quando tua carne me torna sua

Quando seus gemidos vibram no meu pescoço

E meu hálito se intoxica com seu gosto

Seu gozo.

Olhos turvados

Inebriada. Entregue.

Curvada.

Morro.

Você me mata.

Isso me faz viver,

A expectativa de que, mais uma vez

Em seu corpo,

Hei de morrer.

Concurso Poiésis EternizArte

EternizArte
Talita Bueno
Talita Bueno Seguir

Criadora de conteúdo erótico. mãe de três filhos adolescentes.

Ler conteúdo completo
Indicados para você