[ editar artigo]

CÍTARAS & VINHOS

CÍTARAS & VINHOS

As asas que hoje tenho,      Foram um presente seu.                A agudez dos sentidos               foi você quem a me deu.

Se hoje, sorvo o vinho e bebo música,                                      sinto um acorde seu.        Lembro um passo de dança        e um sussuro de Prometeu.

Transporto-me para a Grécia antiga                                               e me deito em um divã.                 E o problema que me incomodava,                              não mais existe,                          era coisa vã.

Senhor do tempo curto,         deus de um devaneio,        retira-me da vida, viva.    Domina meu corpo inteiro.

Eu que morro todos os dias,  volto a vida a um chamado seu. Acompanha-me em um voo breve,                                          Sua fênix transmutada em gente.

Atreve-se em galanteio.             És o etéreo e o palpável.            És a parte do meu inteiro,            a fração biodegradável

Às vezes demora-se entre as nuvens,                              Pairando sobre a minha cabeça.  em outras,                                   fica pelo tempo todo. bebendo da minha taça inteira. 

Para nós não existem gaiolas, limites, fronteiras.               Somos a liberdade,                      que ocorre de janeiro. 

O mundo para nós é pequeno,    vencemos o tempo e o espaço.  Para nos não existe um frasco,  juntos preenchemos o universo .inteiro.

A vontade de amar é quase o amor.                                          Sera que um sonho é tambem, amor?                                              É aquela parte boa da vida,  balsâmica para qualquer dor. 

#Poesia #Concurso #PoiesisEternizarte

Concurso Poiésis EternizArte

EternizArte
Leci Rocha
Leci Rocha Seguir

Sou aquela que ainda persegue sonhos. Que se encanta por miragens. A que vê a humanidade como um corpo indivisível. A que acredita que o futuro venha trazer respostas. E que a vida é algo que nunca se esgota.

Ler conteúdo completo
Indicados para você