[ editar artigo]

Sozinho na Noite

Sozinho na Noite

 

Sozinho na noite,

Não tendo ninguém,

me pego a caminhar.

Não quero rir, nem chorar.

Perdido na noite,

com as luzes a me guiar,

Não reconheço ninguém.

Não sou ninguém nesse lugar.

Meu passo reclama

do frio que fere a carne,

dos olhos que me espreitam,

 das mãos que não me respeitam.

Sozinho na noite

ouço o vento a passar.

Não vejo ninguém,

Não quero mais caminhar.

Perdido na noite

Fujo para a sala de estar.

Na brisa que ronda a porta,

vejo uma sombra a pairar.

Sozinho na noite,

você vem sem avisar.

Agora somos dois a sonhar

Na noite serena que não quer me deixar.

EternizArte
Amanda Kraft
Amanda Kraft Seguir

Sou escritora, cantora e compositora. Possuo vários contos selecionados em antologias - à venda pela Amazon e outros - como Amanda Kraft. Como cantora, compositora e artista plástica, uso o pseudônimo de Lamaris.

Ler conteúdo completo
Indicados para você