[ editar artigo]

Quem mais errou?

Quem mais errou?

O que fazer quando o amor

que era tão correto e interminável,

morre como a flor que murcha e cai,

e é levada pelo vento?

O que restou fica no pensamento

que zomba do algoz, o ligeiro tempo,

que tudo muda restando apenas

o amargo desalento.

Quem mais errou? Fui eu ou foi você?

Quem mais sonhou, apenas não lutou

Ou se deixou esquecer,

de que viu no outro a razão de não esmorecer?

De que viu no outro a razão do seu bem viver?

Hoje vagueio nos braços da saudade

atrás do amor e de um sorriso fácil.

A solidão é só dos poetas,

eu já não a quero mais.

Tudo importa, ou nada mais importa

quando se tem o bem querer de volta,

num novo olhar que cala as mágoas

e te faz seguir em paz.

 

Um poema que virou canção.

EternizArte
Amanda Kraft
Amanda Kraft Seguir

Sou escritora, cantora e compositora. Possuo vários contos selecionados em antologias - à venda pela Amazon e outros - como Amanda Kraft. Como cantora, compositora e artista plástica, uso o pseudônimo de Lamaris.

Ler conteúdo completo
Indicados para você