[ editar artigo]

Pelos lábios de um alguém

Pude alcançar o doce sabor do nada

Este tão inconstante me trás de volta a cama

Onde dançamos em sincronia

O ato de amar

Pelos lábios de um alguém

Memórias fora construída

Como um pianista tocando delicadamente cada tecla

Toquei tua pele de veludo

Dedilhando cada nota ao êxtase do momento

Nos eternizando no infinito

Pelos lábios de um alguém

Ouve-se os sinos badalados da igreja

Anunciando a alvorada

De uma longa estrada

Que trilhamos no agora

Aos lábios de um alguém

O grito ecoa pela noite

Como o vento que toca o corpo

Me banho no mar da saudade

Afoga-me até que o ar se vá

Sobre nós, dois inconstantes

Correndo pelo vasto campo da vida

Só resta as flores que brotam do chão

E enche-nos de brilho

- Lais Mendes

EternizArte
Lais Mendes
Lais Mendes Seguir

Laís Mendes nasceu no ano de 2001 e possui uma grande paixão por literatura. Estreou-se no wattpad em 2016 e desde então não parou de escrever. No presente, divide o seu tempo entre a escrita e a faculdade.

Ler conteúdo completo
Indicados para você