[ editar artigo]

PEÇAS, CACOS E FLORES

PEÇAS, CACOS E FLORES

 

Em algum momento
dessa minha breve vida
algo dentro de mim se quebrou
e seja lá o que isso for
é algo que não tem conserto mais

 

Já tentei juntar os cacos
mas não importa o que faço
não encontro todas as peças
se estiveres com alguma dessas
peço, por favor, jogue-as fora
porque aquilo que foi embora
no peito não me caberá jamais

 

Contudo, quem sabe
uma hora isso tudo logo passa
e do meu peito ainda nasça
desses secos e velhos cactos
as mais belas flores

porém, vejas, que engraçado
apesar de ter o peito surrado
ainda compus verso esperançoso
mesmo a saber que não existe
espaço nas minhas dores

 

É incongruente
um poeta dizer isso
mas é a verdade
não acredito no amor
não acredito na felicidade
nem acredito na tristeza
acredito no vazio, na letargia
que nos são preenchidos
de tempos em tempos
por esses sentimentos
ou então por poesia

 

J. L. Silva

 

#Poesia #Concurso #Eternizarte

EternizArte
J. L. Silva
J. L. Silva Seguir

Escritor, professor e jornalista, além de empresário e agente cultural.

Ler conteúdo completo
Indicados para você