[ editar artigo]

O Abandono

O Abandono

Explorando em meus devaneios, encontrei-a no canto mais nebuloso de minha imaginação. Reprimia uma expressão chorosa. Deslembrada em minhas reminiscências.

Era de extremo esplendor. Tão majestosa quanto o brilho de uma estrela na solitária imensidão do Universo. Continha um olhar vazio, sempre fitando o horizonte sem fim.

A investigava com receio, mesmo que não intuísse meu
comparecimento. Sua pureza exalava uma paz inimaginável, sua quietude causou-me
estranheza, acompanhado de um arrepio na espinha. Era realmente formosa, incomparável a qualquer outra criatura.

Cantarolava cantigas já notórias, que me trazia
emoções nostálgicas. Sua voz continha um tom dócil, quase inaudível. Vê-la me trazia
calmaria, alegria, jovialidade. Com seu olhar direcionado a mim, não pude me redimir.

Como pudera eu, esquecer-te assim, inocência de minha mocidade?

 

#poesia #concurso #eternizarte

EternizArte
Ana Caroline Bahia Araujo
Ana Caroline Bahia Araujo Seguir

Estudante de Artes louca por tudo que envolve-a.

Ler conteúdo completo
Indicados para você