[ editar artigo]

Leoa

Leoa

Oh, bela Leoa!
Tão bela e amável que a coragem não perdoa, Tão sutil semblante de tristeza,
Que mais um dia espera o raiar do Sol,
Para que ele reflita na sua face,
Revelando um magnífico sorriso,

Oh, bela Leoa!
Tão bela e amável que a coragem não perdoa, Quando poderei sentir as manobras,
Que somente a Lua Cheia proporciona as marés??
Quando poderei sentir o perfume dos campos de lavandas??
Que só nós conhecemos,
Quando  poderei ver a beleza de um parto e me emocionar ao saber que nasceu um pedaço de nossas danças quase intermináveis??
Oh, bela Leoa!...

THIAGO  RIBEIRO DOS SANTOS

 

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você