[ editar artigo]

Injustiças

Injustiças

Mundo tão injusto
De amargura corroída.
Tamanha desigualdade
Nos divide e multiplica.

Escravos de rotina
Pensamento igualista.
Com prazo de validade 
Sem garantia estendida.

Pois que vendamos nossos olhos
para a verdade não dita.
Escancarada em nossa face
a completa injustiça.

Equilíbrio descompassado
balança desproporcional,
Onde tantos se humilham.
Não temos nada, afinal.

Soberba exuberante
se apluma exorbitante,
E ofusca entre suas traças
A miséria desigualada.

Moldada entre fome, penúria e praga
Tão fincada em sociedade 
A desigualdade diária, 
Escondida e ignorada 
Que pensamos ser a falha.

EternizArte
Isis Ártemis
Isis Ártemis Seguir

A melancolia da escrita.

Ler conteúdo completo
Indicados para você