[ editar artigo]

Havia um menino

Havia um menino

Havia um menino 

no meio do mundo.

Sonhava profundo

que todos o amava.

No canto ou no fundo

um sorriso esperava.

Sonhava com a mesa

a cama e a sala.

Com o afago e o beijo

o menino pensava.

Na sombra da fome

o abraço calava.

Com o rosto ao chão

seus lábios gritavam.

As pessoas passavam

e alguns o olhavam

o menino no frio

e ninguém se importava.

Havia um menino

no meio do mundo

Não no canto

nem no fundo

Mas, no meio

desse mundo.

 

Mário Déggas.

#Poesia #Concurso #Eternizarte

EternizArte
Ler conteúdo completo
Indicados para você