[ editar artigo]

Estupro Anônimo

Estupro Anônimo

Tenho medo de qualquer lugar que você esteja.

Tenho medo do escuro e da sua mão áspera.

Esta, que passeia em mim sem meu consentimento.

Sinto os teus pelos e o teu suor no meu corpo,

A impotência é o meu aliado,

E a minha alma grita por socorro:

- Sai de perto de mim! Não me toca, por favor!

Você rasga a minha roupa furiosamente,

Eu busco em seu olhar sentido para essa atrocidade,

- Por que você faz isso comigo?

Sozinha eu choro,

Pedindo aos céus para que isso acabe logo.

- Como não percebem meus hematomas?

E ainda criança me torno uma adulta,

Minha vagina dilata-se a cada ato,

Ela abre brutalmente e fecha sentindo muita dor,

Sem entender,

Sozinha,

- Por que ele faz isso comigo? Pergunto-me.

Minhas forças se vão.

E eu, silenciada, deitada,

abraço-me bem apertada.

EternizArte
Ler conteúdo completo
Indicados para você