[ editar artigo]

Drummond estava certo.

Drummond estava certo.

Desisto todo dia.
Dia todo desiste.
Pessoas desistem todo dia,
de suas mulheres, de suas vidas, e de suas rotinas.
Preferem desatinar seus corpos na melancolia.
Desembocar no porto mais próximo que lhe convier. 

Desistem do ônibus lotado,
da multidão esgotada e cansada
de chegarem sozinhos em casa,
depois de um dia longo e cansativo.
Cansados de seus amigos,
de suas vozes, dos próprios umbigos.

Cansados de acordar cedo. 
Cansados de lavar o rosto na água gelada, 
de segurar a xícara pelas alças.

Desisto todo dia, e recomeço da onde parei.
Desisto mais algumas vezes.
Eles desistem... eu sei.

Desistem da sua voz no fim do dia, de telefonar,
desistem de seus aquários.
De suas lavanderias, da roupa secando no varal, 
das tomadas ligadas, e espelhos com raios lá fora.

Desisto todo dia, 
todo dia o dia desiste de mim.
Eu me desisto.
Um pequeno pedaço insiste, 
mas logo desiste.

Desistem de comprar no supermercado,
de pagar as contas, do sofá que já ficou desconfortável.
Das polegadas da TV e dos programas da televisão.

Desista de mim,
que desistirei de ti.

Desistimos.

Desistiremos juntos.
Assim, logo, coexistimos.

Mas nunca deixaremos de desistir enquanto existirmos.


@hudsonhenrique
Da obra: Madrugada adentro...

EternizArte
Hudson Henrique.
Hudson Henrique. Seguir

Hudson Henrique. Escritor e compositor brasileiro. Ganhador do primeiro concurso EternizArte, com o poema "Assoprando dentes-de-leão contra a tempestade". Site oficial: www.hudsonoficial.com Aonde me encontrar: https://linktr.ee/hudsonhenrique

Ler conteúdo completo
Indicados para você