[ editar artigo]

Constantemente

Constantemente

Todo tempo hei de amar-te, amor,

Dar-te-ei com júbilo meus momentos

A ti eu brindarei contentamentos,

Os teus lamentos serão para mim dor.

 

Para cumprir teus desejos com fervor

Meus olhos hão de sondar-te atentos

Renderei a ti os meus sentimentos

E hei de levar-te por onde eu for.

 

Nas noites de intensa amargura,

Nos dias de grande felicidade

Serás tu no peito a fé mais pura

 

Pois quem ama com tal intensidade

Tem a vil perfídia como tortura,

Mas como gozo a fidelidade.

 

#Poesia #Concurso #Eternizarte

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você