[ editar artigo]

Cante-nos um poema

Cante-nos um poema


Nestes tempos de pura agonia!
Que se vai extinta a chama, 
Que acende-nos a alegria;
O melódico calor da tua voz, 
traz a esperança que reaviva,
O que em nosso olhar se fez moradia!

A poesia na tinta dos teus versos,
É o acalanto no coração esmorecido.
E renasce a esperança para seguir
E ralinhar novos passos em novos caminhos;

Poeta, cante-nos um poema!
Cante-nos ó poeta, um poema com a tua voz. 
Cante-nos um poema para esquecer a dor,
Um poema que nos livre desta pandemia,
Um poema que nos abrace forte e nos seja amor;

Cante-nos com a tua voz ó poeta,
Um poema que  salve nos a terra 
Ou nos leve a morar em um dos teus planetas.

 

O Poeta 

 

 

 

EternizArte
António A. Tomás
António A. Tomás Seguir

António Tomás ou O Poeta é um jovem escritor, poeta e declamador. É formado em teatro e improvisação área na qual actua de forma conjugada com a poesia. Natural de Moçambique, tem vários poemas publicados em antologias.

Ler conteúdo completo
Indicados para você