[ editar artigo]

A DANÇA DOS MORCEGOS

A DANÇA DOS MORCEGOS

 

A sua maldade me ensinou o lado errado da razão,

Você acendeu a última luz de minha sensibilidade.

Sinto sua presença além das paredes escuras.

Voaremos o voo dos abutres?

Para onde? Para quais corpos?

Meu organismo supérfluo esfria.

A procissão desapareceu na escuridão, as orações se tornaram uivos agudos.

Eram cães? Eram lobos? Eram homens?

Sem pressa, eu esperarei a madrugada passar.

Em meu tempo, verei a escuridão rasgar suas peles, devorar seus órgãos.

Eu agradeço todos os desaparecimentos.

Dance comigo a dança dos morcegos?

A bruma está morna e linda

EternizArte
Laila Zanov
Laila Zanov Seguir

Ler conteúdo completo
Indicados para você